Lewis – Post Mortem

Os funcionários do município não tiveram grandes dificuldades em varrer os restos mortais de Lewis. O pequeno monte de cinza que restava no soalho do cubículo 135-A foi arrastado para um saco de plástico por um temporário que aproveitou a deixa para escarrar a sua raiva de salário mínimo nos despojos. Surripiou o PDA de última geração e atirou o saco para o carrinho da empresa de trabalho precário. Os restos de Lewis aconchegaram-se, num murmurar de derivado de petróleo em baixa cotação, aos despojos de um analista de mercados que ardera no piso quatro e ao saco selado pela polícia com banda amarela. Lá dentro os restos de uma longa barba negra que fora encontrada junto à porta principal do edifício de escritórios lançavam suspeitas islâmicas sobre a origem da carnificina.
Enquanto as cinzas de Lewis eram transportadas para o velório um administrador de sistemas, aborrecido pelas horas extras a que era forçado, activou quinhentas e noventa e duas notificações de “Out of the Office” eternas no servidor de correio da empresa. Um cliente irado apresentou uma reclamação, a morte do seu corretor não era argumento aceitável perante o dano no seu portfolio.
O velório de Lewis decorreu só pois os seus familiares já não se lembravam que ele existia e os seus amigos não puderam comparecer. Em Tóquio os rácios de liquidez da banca comportavam-se anormalmente . A única visita foi a ex-namorada que vasculhou a cinza à procura da chave do apartamento onde deixara uma peça de lingerie pela qual nutria grande estima. Furiosa por não encontrar o objecto sussurrou para dentro da pequena urna que todos os orgasmos que tivera haviam sido falsos e que , by the way , o membro erecto do porteiro do condomínio de luxo onde Lewis vivia saciara a pequenez com que ele a presenteara durante os quatro longos meses da relação. Depois saiu, os tacões dos sapatos de quinhentos dólares deixaram um eco na capela que durou até ao sol raiar.
Mais tarde, talvez meia hora antes do mercado voltar a abrir, os restos mortais de Lewis foram objecto de acesa discussão entre o cangalheiro e o agente imobiliário escandalizado pelo baixo rendimento que os quinze centímetros quadrados, ou mais correctamente os zero virgula quinze metros quadrados da eterna morada, iriam proporcionar. O cangalheiro cego sentiu um bafo nauseabundo assolar-lhe o olfacto enquanto os protestos sobre os milhares de dólares que os mortos não potencializavam ecoavam no ar. Encolheu os ombros e prosseguiu com a sessão fúnebre. A falta de visão era compensada por um ouvido aguçado. Entre os ciclos de motor do potente veículo topo de gama do agente escutou os gritos de “Atirem os mortos ao Hudson mas não desvalorizem o solo de Manhattan”
O funeral de Lewis demorou os exacto quatro minutos e meio que a sua apólice de seguros descriminava na cláusula numero nove bê. A cerimónia foi entoada por um sacerdote apressado que pousara a bíblia para que o polegar pudesse estar livre na roda do Blackberry que seguia em tempo real a sessão de futuros do Nasdaq. O padre-nosso foi entoado em pequenas prestações pois uma ordem de venda urgente tomou precedência perante as coisas de Deus. O pão-nosso de cada dia foi substituído por uma imensa obscenidade quando a comissão do mercado de valores suspendeu a negociação do fundo onde estavam aplicadas as esmolas da paróquia.
A alma de Lewis, de tão fraca que estava, não conseguiu ascender aos pisos celestiais. Pairou para sempre nos céus da grande cidade . Os olhos inquietos foram condenados eternamente a perscrutar os céus. Os medos dos homens diziam-lhe para estar atento. Não fossem os aviões voltar, sedentos de outras torres.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s