Lewis

O resultado de ter mesclado o especial do Starbucks com um ácido foi desastroso para o dia de Lewis. O mercado adquiriu tons rosa no monitor do seu computador e os dedos clicaram ,violenta e aleatoriamente, nas zonas que apresentavam tons mais psicadélicos. Essa acção perfeitamente sem nexo conduziu a transacções nos mercados. Os futuros dispararam como loucos e nas salas de mercados ninguém percebeu muito bem o que aconteceu quando a voz monótona do broker principal e a azáfama dos celulares foram substituídas por uma batida marada que fez com que os bonds de transacções que se amontoavam no chão se transfigurassem em selos impregnados de alucinação.
Sentado á sua secretária Lewis havia colocado os óculos escuros e arriscava sete processos por assédio sexual pelos piropos infames proferidos às maiores belezas da empresa. Uma delas , uma cinquentona  secretária de administração , apercebeu-se   que era o primeiro elogio que o seu peito  recebia em dez anos e trocou a indignação da queixa formal pela desenfreada masturbação no cúbico destinado a outras intimidades. Na carteira o telemóvel vibrava insistentemente a irritação do seu chefe. A secretária deu outro uso à inquietação do aparelho.
Lewis teve sede . Deglutiu com evidente prazer três enormes golos da garrafa de água que se encontrava junto ao monitor onde, agora , os caleidoscópios da loucura globalizada haviam dado lugar ao imenso vazio do negro ;um negro onde persistiam os indicadores dos índices principais .  Dow Jones jurava, amargurado, no ombro do Footsie que sempre quisera ser , na verdade , algo mais pequeno. Como uma viagem negativa ao saciar da sede de Lewis os homens e as mulheres na sala de mercados sentiram toda a secura que existia no seu âmago. Fieis seguidores do insaciável ultraliberalismo choraram sem controlo a sua imensa perdição ; choraram como se as lágrimas durassem para sempre . A sua luxúria nas coisas tristes da vida fez com um mar de fel alastrasse pela vida dos homens que estão para lá da sala de mercado. Nos monitores apenas piscavam os índices principais.
Lewis teve então uma intensa vontade de morrer. E caminhou para a janela. Na sua cabeça escutava, como uma última maldição ,os sussurrares de todos os dias em que adormecera exausto numa cama fria . Todas as vezes que escutara “Adeus” daquelas podiam ter sido a tal cravavam-se nos seus últimos instantes como chagas de uma vida passada a transaccionar o que agora parecia não existir. Os saldos abastados, as manigâncias em off-shore, os tempos do tubarão transformaram-se em fumo. Lewis quis saltar.
Mas não quis ir só.
E tal foi essa vontade que se imolou em chamas que consumiram tudo à sua passagem. Vibrantes e letais brilharam, com cheiro a querosene e desvario, nos pisos inferiores às salas de mercado. Os marionetistas dos fios trocados deste mundo ponderaram que talvez fosse melhor saltar . Fizeram análises, previsões , projecções orçamentais da dor da morte e concluíram que era preferível o vazio. Deram as mãos e ,ao som da buzina do fecho de sessão, pularam em direcção ao pavimento.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s