Caminha Lucília

Essa miséria a que me vetaste, o teu silêncio será o teu fim, Lucília. O escárnio , cornudo público que procurou outras ruas para ser este outro alguém . Mas a vida não foi generosa, Lucília, concedeu-me apenas uma subsistência, uma condição mental que é de grande perigo para a tua integridade e esta persistência em não perdoar.

Tenho seis balas para ti, minha cadela. Irei cravá-las, uma por uma no teu peito que agora me negas, eu sei que é errado mas apenas nisso penso. Desenhar em ti morte violenta em calibre quarenta e cinco.

A tua traição fez-me uma criatura de ódio, após a vergonha inicial ergui-me pleno de um único propósito. Matar-te, abater-te sobre a cama onde recebes aqueles que achas dignos. Eu, indigno , arma na mão , o final dos teus dias de puta.

Estás nervosa ao ler esta carta. Podes olhar em redor pois estou nas cercanias de ti. Algures num armário, à porta da frente, posso estar sentado numa das espreguiçadeiras da varanda a admirar a vista que nunca me concedeste. A ganhar mais um motivo para te executar com um extremo prazer.

Não procures o telefone. Está cortado. O telemóvel já foi retirado da tua carteira. A Net também já era. Somos só nós agora. Eu , tu , bela Lucília e este revolver carregado.

Amanhã nos jornais falarão de nós em caixa pequena mas alguém se lembrará deste amor rastejante que me leva a viver contigo na minha doente mente e apenas vislumbrar o momento em que a carne explode perante o impacto do disparo?
Estômago . Dói brutalmente e não mata imediatamente. O teu útero, ninho da descendência que me negaste será também baleado. Lucília, Lucília. Podes-te levantar e caminhar para o quarto. É inútil a resistência.

Tenho um bom motivo para a tua obediência. Ou vais para o que devia ser o nosso quarto, a nossa cama , a nossa colmeia , ou espeto um balázio nos cornos do teu fedelho de merda , este bastardo que dorme sobre os anjos do éter. O cano está encostado á sua têmpora esquerda.

Agora, caminha Lucília.

Anúncios

One thought on “Caminha Lucília

  1. É pedregoso o desespero desumano na doente conjugalidade. Arrepiante o espaço pobre dos instintos primários que se expressam na demência da rejeição, ameaça e subjugação dos afectos ao próximo.
    …Dói brutalmente e mata lentamente o estrangulamento do capital humano numa perfeita analogia psíquica de um crime. Regurgitante.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s