Admirável Mundo de Merda

Ao entrar no elevador deparo-me com uma das empregadas da empresa de serviços ( leia-se trabalho precário ) que, diariamente, garantem a limpeza dos nossos escritórios. O meu «Bom dia» é devolvido com sotaque do Nordeste Brasileiro. Durante os breves segundos que dura a ascensão ao décimo segundo piso, o silêncio perdura. Ambos focamos o olhar em pontos vagos. Eu na placa que garante a segurança do equipamento e a sua carga máxima em tonelagem e pessoas; ela em algo no piso antiderrapante da cabine.

Ao chegarmos ao destino coloco a minha mão na célula de segurança, aquela que impede o fecho inadvertido das portas, e cedo passagem. A face de surpresa ao meu gesto é tal que também caio no pasmo. Então, três passos percorridos no átrio gelado e desumano de mármore, algo mais acontece. Do bolso da farda azul, onde um dorsal em tamanho XXL anuncia o nome do seu carcereiro laboral, um telemóvel cai. Por instinto dobro-me e apanho o aparelho devolvendo-o à sua dona. A face de surpresa que mencionei multiplica-se, transfigura-se em algo colonialista, sinto vergonha; sou o Coronel que dá de beber à escrava na roça, o misericordioso senhor.

Patético mundo este, onde um fato e uma gravata se tornaram sinónimos de arrogância e desdém pelo próximo; supostamente inferior na fauna de Alfas e Épsilones que Huxley tão bem descreveu. Apenas dois gestos de cortesia , apenas dois gestos de cortesia …

Admirável Mundo de Merda.

Anúncios

3 thoughts on “Admirável Mundo de Merda

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s